Margarina ou manteiga: qual a opção mais saudável?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A margarina foi criada no século XIX como um substituto mais barato (e mais saudável) que a manteiga. Quando surgiu, era uma mistura de sebo de vaca, leite desnatado, partes menos nobres do porco e da vaca e bicarbonato de sódio. Seu processo atual inclui o uso de solventes de petróleo (geralmente o hexano, bem barato), ácido fosfórico, soda, resultando numa substância marrom e malcheirosa, que sofre novo tratamento com ácidos clorídrico ou sulfúrico, altas temperaturas e catalisação com níquel, que deixa o produto parcialmente hidrogenado.

Isso resulta em um produto com longo prazo de conservação, textura firme mesmo em temperatura ambiente, que não rancifica, não pega fungos nem é atacado por insetos ou roedores. Ou seja, é um não alimento ou Anti-Alimento. O processo todo acaba por formar uma substância rica em um tipo particular de gordura chamado “trans”, insólita na natureza e de efeitos nocivos ao homem. Além disso, o principal predicado da margarina é ser rica em óleos poli-insaturados, que contribuem para um grande número de doenças. A margarina pode estar relacionada a disfunções imunológicas, danos em fígado, pulmão e órgãos reprodutivos, a distúrbios digestivos, diminuição na capacidade de aprendizado e crescimento, problemas de peso, aumento no risco de câncer e, principalmente, a transtornos do metabolismo do colesterol, incremento de aterosclerose e doenças cardíacas.

Já a manteiga, vem do leite, batido até se transformar numa emulsão de água em gordura. A manteiga é composta por cerca de 80% de gordura, sendo o restante composto de água e resíduos de lactose, além de butirina, um tipo de gordura. A gordura saturada animal já saiu da classificação de vilã, assim como o ovo, e são consideradas gorduras saudáveis. Constitui-se como um alimento muito gordo, rico em gorduras saturadas, colesterol e calorias, o que é recomendável para desportistas ou pessoas que tenham um grande consumo energético e possuam dieta rica em gordura.